CEFET-MG

História

Marcos históricos da assistência estudantil no CEFET-MG

 
1973
-Início do atendimento profissional aos estudantes em programas sociais.
-Instituído o Programa Bolsa Trabalho.
1983
-Regulamentação da Caixa Escolar (1983) – arrecadação da contribuição dos estudantes para financiamento de parte dos programas de assistência.
1984
-Criação da Seção de Assistência ao Estudante
– execução de programas sociais, financiados pela União.
-Programa Merenda Escolar financiado por CEFET-MG, Caixa Escolar, estudantes, Fundação de Assistência ao Estudante e Programa Estadual de Alimentação Escolar.
1989
-Implementação dos Programas de Manutenção e Auxílio Emergencial, financiados pela caixa escolar.
1990
-Investimento decrescente do governo federal em programas de assistência estudantil, chegando à manutenção exclusiva dos mesmos com recursos advindos dos próprios estudantes. Administração e parte da execução, transferidas para a Caixa Escolar.
-Criação de unidades de ensino no interior do Estado; administração centralizada em BH e execução local, com quadro de pessoal instável e precário.
-Início da Assistência Estudantil na unidade de Leopoldina.
-Implantação de ações socioeducativas.
-Investimento decrescente do governo federal em programas de assistência estudantil, com a utilização de recursos advindos apenas dos próprios estudantes.
1997
-Realizada a 1ª pesquisa de caracterização socioeconômica e cultural dos estudantes do 2º e 3º graus, orientada pelo Fonaprace.
1999
-Criação da SAE do Campus II – desenvolve os trabalhos junto à SAE do Campus I, compondo uma só equipe.
-Início das atividades da Bolsa de Complementação Educacional.
2000
-Inicia-se o funcionamento do restaurante de Araxá.
2001
-Realizada a 2ª pesquisa de caracterização socioeconômica e cultural dos estudantes de graduação, orientada pelo Fonaprace.
2003
-Fechamento do Restaurante de Araxá.
2004
-Extinção da Caixa Escolar.
-Aprovação da proposta da Política de Assuntos Estudantis (PAE), proposta esta regulamentada pela Resolução CD 083/04.
-Criação da Coordenadoria de Assuntos Estudantis, subordinada à Diretoria Geral, tendo como atribuição, coordenar a gestão da política do CEFET-MG para a área. Financiamento através de recursos do orçamento do CEFET-MG, mantida a contribuição dos estudantes.
-Início do funcionamento do restaurante de Divinópolis, com participação da Prefeitura Municipal.
2005
-Perspectiva de ampliação gradativa dos investimentos e do atendimento aos estudantes nos Programas que compõem a PAE.
-Início da construção do novo restaurante na Unidade I.
2006
-Extinção da contribuição dos estudantes; financiamento integral da política pelo CEFET-MG.
-Designação da chefe da Coordenadoria e início da recomposição de equipes nas unidades de ensino de Leopoldina e Divinópolis.
-Aumento do número de cursos e unidades de ensino, demandando ampliação proporcional de recursos financeiros e de pessoal para a execução da PAE.
-Reabertura do restaurante de Araxá através de convênio com a Fundação Cefetminas.
2007
-Implementação da SAE campus II.
-Coordenadoria de Assuntos Estudantis vincula-se à Diretoria de Extensão e Desenvolvimento Comunitário, passando a denominar-se Coordenação Geral de Desenvolvimento Estudantil.
2008
-Composição de equipes em Araxá, Varginha, Timóteo, Nepomuceno e no restaurante do Campus I.
-Implantação dos programas de permanência em todos os campi.
-Restaurante de Araxá passa a oferecer também o jantar.
-Extinção do Programa de Material Didático em virtude da universalização, implementada gradativamente, da distribuição do livro didático e de apostilas.
2009
-Inauguração do restaurante do CEFET-MG no Campus II, universalizando o atendimento aos estudantes, estendido aos servidores.
-Recebimento de recursos enviados pela Setec/MEC, destinado ao Programa de Bolsa Permanência dirigido aos estudantes dos cursos Proeja.
-Primeiro repasse, através do recém-criado Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), de recursos destinados aos estudantes de graduação.
2010
-Inauguração do restaurante do CEFET-MG no Campus I, universalizando o atendimento aos estudantes, estendido aos servidores.
-Realizada a 3ª pesquisa de caracterização socioeconômica e cultural dos estudantes de graduação, orientada pelo Fonaprace.
-Implantação da assistência estudantil no campus de Curvelo.
2011
-Realização do I seminário sobre diversidades no CEFET-MG, com atividades em todas as unidades.
2012
-Criação da Secretaria de Política Estudantil
-A SPE passa a contar com coordenadorias responsáveis pelo assessoramento na coordenação geral das ações, programas e projetos da Política de Assuntos Estudantis: Coordenadoria do Programa de Alimentação Estudantil, Coordenadoria de Programas de Bolsas e de Acompanhamento Psicossocial e Coordenadoria de Programas de Acesso e Temáticas das Juventudes
-Inauguração do restaurante estudantil de Curvelo e oferta de jantar em Divinópolis.
-Ampliação do atendimento em bolsas alimentação nas unidades de Timóteo Nepomuceno e Leopoldina.
2013
-Participação da SPE, através da Coordenadoria de Programas de Acesso e Temáticas das Juventudes, na implementação da Lei nº 12.711
-Inauguração do restaurante estudantil de Varginha e oferta de jantar em Curvelo.
2014
-Implementação da CPE Contagem com a nomeação de uma Assistente Social.
2015
-Participação do CEFET-MG na elaboração, pelo Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Estudantis (Fonaprace), da proposta de Política Nacional de Assistência Estudantil, a ser encaminhada ao Congresso Nacional, como projeto de lei, de forma a torná-la uma política de Estado.
-Inscrições para bolsas da assistência estudantil começam a ser realizadas online

Leia: Assistência estudantil promove a inserção social.